Home / Blog / Planejamento financeiro para MEI: 7 dicas de como traçar o melhor caminho para garantir a sustentabilidade financeira do seu negócio

Planejamento financeiro para MEI: 7 dicas de como traçar o melhor caminho para garantir a sustentabilidade financeira do seu negócio

Confira 7 dicas de como fazer planejamento financeiro para MEI e saiba de que maneira garantir a sustentabilidade financeira do seu negócio.

A modalidade de Microempreendedor Individual surgiu com a proposta de facilitar a formalização de profissionais que trabalham de maneira autônoma e liberal.

Com menor burocracia para abertura de CNPJ e recolhimento de impostos, esse regime permitiu que muitas pessoas se tornassem donas do próprio negócio.

No entanto, de acordo com o Sebrae , 5 em cada 10 Microempreendedores Individuais acabam encerrando suas atividades logo nos primeiros anos. E uma das principais causas é a ausência de um planejamento financeiro para MEI.

Se você é um Microempreendedor Individual e não quer fazer parte dessa estatística, saiba que podemos te ajudar.

Nas próximas linhas, vamos mostrar 7 dicas essenciais para fazer um sólido planejamento financeiro para MEI:

  1. Avalie a sua atual situação financeira;
  2. Faça a separação entre as finanças pessoais e da empresa;
  3. Categorize as suas receitas e as suas despesas;
  4. Defina o capital de giro necessário para a sua empresa;
  5. Projete o seu fluxo de caixa;
  6. Estabeleça os objetivos financeiros do seu negócio;
  7. Monitore seu desempenho financeiro.

Continue a leitura e saiba que boas práticas você deve seguir para se preparar e garantir a sustentabilidade financeira do seu modelo de negócio.

Leia também: A gestão financeira para MEI pode ser simples, basta seguir estas dicas

Planejamento financeiro para MEI: 7 dicas de como fazer

Atentar-se às finanças é algo essencial para o sucesso de qualquer empresa. E, no caso de Microempreendedores Individuais, essa atenção é ainda mais importante, tendo em vista que os MEIs não costumam dispor de um capital social muito extenso.

Tendo isso em vista, separamos aqui 7 dicas de como um MEI pode se planejar financeiramente para conseguir se desenvolver e crescer no mercado em que atua.

Veja mais: Planejamento financeiro nas micro e pequenas empresas: como fazer em 7 passos

1 - Avalie a sua atual situação financeira

Para se planejar financeiramente, a primeira coisa que um Microempreendedor Individual precisa fazer é avaliar a quantas anda sua atual situação financeira.

Procure fazer um diagnóstico das suas finanças, buscando avaliar e compreender quanto de dinheiro tem-se disponível em caixa, quais são as dívidas em aberto e os prazos das contas a pagar e a receber.

É importante que o MEI faça também um balanço patrimonial .

2 - Faça a separação entre as finanças pessoais e da empresa

Um erro muito comum e que costuma ser um dos principais fatores para a ruína de micro e pequenas empresas é a não separação entre as pessoais e aquelas relacionadas à empresa.

Portanto, é importante que o MEI faça essa distinção e não misture as contas de pessoa física com as de pessoa jurídica, evitando recorrer ao caixa da empresa para cobrir despesas pessoas e vice versa.

3 - Categorize as suas receitas e as suas despesas

No planejamento financeiro para MEI, é importante que você coloque na ponta do lápis todas suas despesas (fixas e variáveis) e também as suas fontes de receita.

O ideal é que você crie categorias para essas entradas e saídas. Dessa forma, fica mais fácil entender com clareza de onde vêm e para onde vão os seus recursos financeiros.

Essa prática permite que o MEI tenha mais controle sobre suas finanças.

4 - Defina o capital de giro necessário para a sua empresa

O capital de giro se refere à quantia de dinheiro necessária para manter as operações de uma empresa em pleno funcionamento.

Trata-se de uma espécie de “reserva de emergência”, utilizada para bancar os custos operacionais do modelo de negócio enquanto as contas a receber não chegam no caixa.

A definição do capital de giro necessário é feita a partir da diferença entre os ativos e os passivos circulantes.

Entenda melhor o que é capital de giro neste vídeo do Sebrae:


5 - Projete o seu fluxo de caixa

Um bom planejamento financeiro para Microempreendedor Individual também precisa contar com uma projeção do fluxo de caixa.

Basicamente, trata-se de uma previsão que se faz das entradas e das saídas do caixa a curto, médio e longo prazo. Para isso, leva-se em consideração o histórico das vendas.

Portanto, projetar o fluxo de caixa acaba sendo um mecanismo de controle das finanças.

Saiba mais: Aplicativo de fluxo de caixa: o controle financeiro de sua empresa na palma de sua mão

6 - Estabeleça os objetivos financeiros do seu negócio

O planejamento de finanças do MEI deve conter os objetivos financeiros que se pretende alcançar.

É necessário considerar sua atual situação e também a realidade do mercado em que o modelo e negócio está inserido.

7 - Monitore seu desempenho financeiro

Finalizando as nossas dicas de planejamento financeiro para MEI, é importante que você defina os indicadores que serão utilizados para monitorar o desempenho das estratégias relacionadas às finanças do negócio.

Essas métricas servirão para orientar suas tomadas de decisão e para mostrar oportunidades de melhoria.

Veja também: 7 exemplos de indicadores de desempenho financeiro e como usar em seu negócio

Bom, o que você achou das recomendações que citamos aqui?

Coloque essas dicas em prática, planeje-se financeiramente e trace um caminho seguro para o seu negócio.

Leia mais: Automatização da área financeira: saiba o que é, entenda a sua importância e conheça os seus benefícios

Quer mais dicas financeiras para ME? Então, baixe algumas das nossas planilhas gratuitas:

Equipe Qipu

Nov/10/2020

Contabilidade Online , Contabilidade Online Qipu , Contbilidade Simples Nacional , Simples Nacional , Microempreendedor Individual

Compartilhe

Facebook Twitter Linkedin Google+

Não deixe de ler também

BAIXE GRÁTIS O APLICATIVO | Ou acesse a versão web